domingo, 28 de maio de 2017

nunca saio ileso
porque vou
sem armadura.
dói, sim,
mas quando for amor,
cura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário