quinta-feira, 6 de abril de 2017

a estranha lógica
de dar certo:
é quando alguém soma
e mesmo assim
não é mais um.
vamos falar merda
muita, muita merda
até o bar fechar.
a noite é nossa
eu pago a próxima
ninguém sai até
o bar fechar.
e se fechar mais cedo
vamos morar na madrugada
porque a lua pode ser
um bom abajur pra nós.
intimidade não é
beijar e foder.
isso todo corpo consegue.
mas conversar até
a madrugada
com alguém
sobre qualquer assunto
e querer ainda mais.
vinhos que abrem sem rolha,
tampas de cerveja que saem fácil
e amores recíprocos:
eu só quero facilidade para 
me embebedar.
tomara que
o futuro
tenha um furo
por onde nós possamos
entrar juntos
de mansinho.
sempre vai haver
alguém chorando
e um ar condicionado pingando.
menos num deserto
físico ou emocional.
por isso,
pingue.
ninguém quer estar
num deserto.
é mesa pra um
já que pensar em você
não conta e nem
te traz aqui.
tua coluna 
cheia de vértebras
colada ao meu peito
cheio de amor e medo
e então dormimos assim
de conchinha:
o que te faz andar
colado ao que me faz
viver.
comprei um guarda-chuva
unicamente
exclusivamente
sorrateiramente, confesso
para você não se molhar
naquele dia que choveu.
eu estudei no centro
lar das marquises
então eu nunca levava guarda-chuva
e os pingos, com minha insistência,
aprenderam a me evitar.
mas para você,
não quero que nenhum pingo
te pingue.
sejam no corpo todo
sejam as lágrimas escorrendo
na bochecha.
eu te gosto como gosto
das marquises que
me dão segurança.
quem me ver hoje
saberá que te 
vi ontem
porque felicidade não tem
como esconder e eu
nem quero.
te conheci no dia
que o júpiter maçã morreu
mas você não era a
mis lexotan 6mg mas
me levou a vários
lugares do caralho.
foi uma loucura
que morreu cedo
sem aproveitar todo
o potencial que tinha.
Talvez demore. Entre um amor e outro pode haver muito tempo e não há nada de errado nisso. Talvez demore porque você ainda não é você mesmo, ou quem sabe nunca foi. A gente acha que só é feliz com o outro, mas não vê que os ingressos de cinema, as cervejas, os drinks, os almoços, jantares e etc não são vendidos em pares. Arrisque em passar algumas horas na única companhia que, bem ou mal, lhe acompanhará a vida toda. Arrisque em se conhecer mais. Você pode, sim, ter ótimos momentos sem ninguém conhecido por perto.
Se você não estiver bem consigo mesmo, o amor pode até chegar, mas ele não vai ficar muito tempo em um lugar caótico. Não há nada de errado em estar sozinho. Talvez demore, mas tudo bem.
a ansiedade é uma trabalhadora
que cumpre bem o seu serviço
e que não tira folga
há um tempo
aqui.
e ainda por cima
ela acha que é
chefe.
faça sua parte
por favor, não parta.
não quero fazer arte
com sua falta.
certas músicas só
funcionam se escutadas
no volume máximo.

já com o amor nunca
pode ser assim
ele deve ser sempre
gostoso de ouvir
não importa o volume.

tem os que sussurram
e os que gritam
amor.
não confio
em previsão do tempo.
disseram que ia ter sol,
mas você foi embora.
deixei a janela aberta
e uns mosquitos fodidos entraram
e a saudade também.
de fininho.
não houve inseticida capaz
nem chinelada no ar
nem repelente
nem nada.
a saudade me picou e eu
te chamei no facebook.
mas que porra
eu ainda penso
em você
mas este não será
um poema triste
porque não foi triste
se fosse, não haveria esse poema
nem os outros nem nenhum.
a gente só pensa e escreve
sobre aquilo que
em algum momento
foi feliz, foi amor.
por mais simples, foi amor.
meu bem, o nosso
único problema
é que não
FOI.
e isso é um saco.
tudo entre nós
que podia ter virado
poema virou.
mas ainda daria para fazer
um conto, uma história bem longa.
mas não repare
se eu reescrever
o final.
ora elegante
ora pisa sem dó.
o amor anda
de salto alto.
você some
e eu assumo:
saudade
na maratona da reciprocidade
quem vence é quem 
chega no final
acompanhado.
não precisa
correr atrás.
relógio:

os relógios devem
nos adorar
porque quando estamos juntos
parece que o tempo para
dando uma folga para eles
tomarem um cafezinho.
nome:
várias outras pessoas
também carregam o seu nome
mas se eu leio ou escuto ele por aí
é só o seu rosto
o seu cheiro
o seu toque
que eu lembro.
carinho:

é quem chega primeiro
prepara o terreno
e planta um
"como foi o seu dia?"
e o que cresce depois
é lindo.
saudade:
tem coisas tuas
espalhadas por tudo.
mas só eu vejo.
quando é
natural e recíproco
é poesia pura:
vamos?
vamos!
não haverá
uma segunda vez
nem para nós
nem para os sabonetes
daquele motel.
paixão
e desilusão
a diferença é
o acento:

doido por você.
doído por você.
troque o 
vamos com calma
pelo
vamos com alma
e deixe que o tempo
o relógio cuida.
se você me
quisesse como eu te
quero todo filme seria bom
o final de semana teria
sete dias e eu nem 
me importaria
com o café que
ficou frio.
chove na cidade
chove em você
chove em mim
é chuva em todo canto
tem dias que é tempestade
tem dias que é pranto.
fala
sim ou não
me manda para a
putaquepariu
só não me enrola
só não me deixa
na esperança
porque ela só
é a última que morre
porque é a
primeira que mata
e morto não ameaça.
fala
qualquer merda
mas fala
fala do teu dia
os detalhes
e tudo mais
não economiza
palavras
nem se for madrugada
manda textão
textinho
qualquer coisa
para que eu saiba
que em ti corre
a mesma vida
que em mim.
quem
gosta de frio
é vendedor
de cobertor.