sexta-feira, 24 de junho de 2016

Já dizia o poeta amargurado:
vão-se os ameis
e ficam-se os medos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário