sexta-feira, 24 de junho de 2016

Faltam dez minutos
Faltam dez minutos.
Sempre é dez para alguma coisa.
Daqui a dez minutos, ainda será
dez para outra coisa.
Faltam dez minutos
para uma bala acertar sua cabeça,
para seu peito sucumbir de saudade
para o telefone tocar desesperado
para uma nuvem formar algo bobo
para dizerem que te amam,
ou para te esquecerem de vez
para o mundo acabar.
Faltam dez minutos para alguma coisa
e sempre faltará.
Daqui a dez minutos
você será outro
essa poesia será outra
e com o mundo inteiro
não será diferente.
Faltam dez minutos
e sempre nos falta algo.
Nos vemos daqui a dez minutos
[se sobrevivermos].

Nenhum comentário:

Postar um comentário