sexta-feira, 24 de junho de 2016

Comprei um litro e meio
de um vinho doce e barato
com doze reais que eu tinha no bolso
garrafa plástica, rótulo descolando
tomei tudo, 
mas fiquei embriagado já na metade
e a primeira coisa que eu fiz
foi encher o teu saco
com uma mensagem dizendo
que estou com uma peça em cartaz
e que adoraria que você fosse,
tua resposta veio no dia seguinte
perguntando se eu estava bem
e se queria conversar sobre
eu, que já estava de ressaca
e tentando calcular o estrago
de uma noite embriagado
e com bateria no celular,
disse que estava bem
e que para não perder
a coragem que outrora o vinho me dera,
disse que não queria conversar
sobre nada específico
mas que estava sentindo a tua falta
você disse que eu poderia te chamar
quando quisesse,
mas que nos vermos agora
seria difícil
e eu entendi
talvez se você tivesse bebido o mesmo
vinho que eu,
teria sido mais fácil admitir a saudade
ou a nostalgia boa da volta.
Quem sabe da próxima vez
a gente não combina para a mesma hora
nossas bebedeiras
daí tudo fica mais fácil
sairíamos até casados
com um apartamento alugado
e todas as coisas que não dissemos
ditas aos berros, com as palavras
todas emboladas e sinceras
é uma boa, hein?
Bendito seja
o vinho barato,
só ele é doce!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário