quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Novos Amores

Todo
novo amor
é uma espécie
não catalogada.
Todo
novo amor
é uma floresta
apaixonada.
Amor novo,
tudo
de novo.

Roda-gigante

Amor
é quando
a cabine
da roda-gigante
para perto
do céu. 

Haikai do calor

Calor pra caralho.
A dama usou biquini
no baralho.

Ex

Quando o relacionamento
some,
vem o e(x)stranhamento
de chamar a ex pelo nome.

Agora

Sem dar nome aos bois,
felicidade agora
nomenclaturas depois.

Vai e vem

Onde já
se viu
alguém ir assim?
No amor, claro.

Acolhe(dor)

Num 
beijo
acolhedor,
o suspiro
é um tiro
de amor.

Ano Novo

Que de você
partam coisas boas
e que as ruins
não te partam.

Ano novo?

Final de ano
vida nova?
Se você não mudar
mais um ano vai para cova.

Abra-se

Há braço
de mais
para 
abraço
de menos.

Ciranda

vida criança
que brinca
de ciclos.

Apego

O apego me pegou. 
Me apeguei ao apego.
A dúvida que ficou:
Ela se arrepia quando eu chego?

Grude

Sensação estranha,
apego esse
gruda mais
que teia de aranha.

Tato Teto

Minha pele
gosta
da sua.
Seu tato
é meu
teto.

Poema Natalino

Ele deixou as renas ao léu,
esse ano viria a pé.
Pela saúde do Papai Noel
estreitamos a chaminé.

Bio pavio

Uma vida
sem a felicidade plena
é biodesagradável

Balão

Não confio
em quem 
fica estático
quando um balão
cai perto.
A leveza
de um balão
chama um
coração leve
pra brincar.



Já fui

Já fui
mais chato:
antes qualquer pedrinha
era o Everest no meu sapato.

Foi-se

Em briga de foice
nunca me dei bem,
ela foi-se
e eu fiquei.