quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Nem choro
nem vela,
hoje não
me comovem mais
tuas remelas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário