quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Cidade Mural

Eu vou colar
meus versos
no poste perto
da sua casa,
no muro do seu serviço,
no bar que você frequenta.
Se falarem
que é perseguição,
eu vou falar que é
licença poética
e que a cidade
é cúmplice
do meu amor

Nenhum comentário:

Postar um comentário