terça-feira, 3 de novembro de 2015

Hoje diferente de ontem


Hoje,
te vejo na distância.
Hoje, te vejo num navio
que sai do meu cais.


Hoje
é tarde
e não adianta mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário