quarta-feira, 15 de julho de 2015

O quanto que há, não deixa de ser

O quanto de você
que há em mim?
Só percebo
quando a distância não é
tão fácil assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário