quarta-feira, 15 de julho de 2015

[ou]

Num dia de sol
  [ou num dia feio de outono]
a gente vai se encontrar
naquela ponte perto do cais
  [ou naquele bar que não frequento mais]
e eu falarei, até os pássaros escutarão
  [ou não, não sei como é a audição deles]
que encontros como esse merecem
um beijo como brinde
  [ou que beijos nunca precisam de justificativa].

Inconstância de ser

Antes de excluir nossas fotos,
salva uma cópia delas.
A vida é inconstante
e eu, mais ainda.

Mantra

A maré ruim vai passar,
mantra do pescador
que não consegue pescar.
Nossa maré ruim vai passar,
mantra do amor
que não quer desamar.

Café da manhã

Café da manhã
e beijos ao amanhecer,
o dia começa e eu
me alimento de você.

Amanhã

amanhã
nós seremos
um novo dia.

Bigode Feliz

teu beijo
respingou no meu bigode.
- Como pode?
se contorcia
a costeleta invejosa.

Natureza

se fôssemos natureza,
eu seria água
e você correnteza.

Se cair, o chão será nuvem

Se eu
pensar no
teu abraço
capaz perder
o passo
e tropeçar.

precipícios

Se eu fizesse
uma lista com os nomes das pessoas
pelas quais já tive uma queda,
chamaria de Lista de Precipícios.

Roupas no Varal

Maria saiu de casa
apreensiva pela penca de roupas
que deixara no varal.
Chegando, não achou
nenhuma roupa.
Ligou a TV em prantos tentando espairecer.
Os telejornalistas anunciavam reportagem:
- O furacão Robin Hood
atacou nossa cidade,
levou dos que tem
para os que não tinham.
Maria nunca entendeu
o por que desses nomes de furacões.

Desejo de nós

Que seja forte
e seja flor.

(Há)normalidade


vida inteligente
fora do normal.
Acordar com o
pé esquerdo,
às vezes
não faz mal.

Conforto

Ela
sempre quis
uma relação confortável.
Casou-se então
com a poltrona,
teve um casal
de poltroninhas
e viveu feliz.

Ode à Lua

Do alto da montanha,
o uivo do lobo
atraia ouvidos curiosos,
mas aquilo não passava
de mais um uivo.


Já para o lobo,
o uivo era uma ode à lua,
pela qual era apaixonado.

Paradoxo

Não falo toda hora o meu nome.
Imagina se alguma letra some
e daí não sou mais eu.

Cozinheiros de Mão Cheia

O amor
é o fermento
que dá corpo
à existência.
Felizes são os que
sabem dessa receita.

Não se encontrar

Esse não pode ser o meu lugar,
na certa trocaram o meu endereço.
Quando falam que não sou desse mundo,
eu sorrio e até agradeço.

O amargo gosto do não-aqui

Você se foi,
me deixando com a saudade.
Eu e ela, a saudade,
conversamos muito
na sua ausência.
Ela tinha boas histórias nossas,
histórias que só a saudade mesmo
para lembrar.
Rimos e choramos,
o papo foi bom.
Pena que no final dessa conversa,
o gosto amargo da solidão
tomou conta dos assuntos.

Carnes Secas

Carnes secas
por terem amado tanto.
Benditas sejam elas
por terem amado tanto.

Última Lágrima

Tem uma lágrima
escorrendo pelo canto do meu olho.
Uma única lágrima
mas que não me pertence,
ela é tua.


Essa lágrima que me escorre
e que é tua, nos tem, em pedaços
dentro dela.
Ela escorre a muito tempo,
ela até parou no tempo:
não cai e nem volta.
Fica lá, lágrima estática.

Na verdade, eu não deixo que caia.
Essa lágrima não pode cair.
Essa lágrima que me escorre, que é tua,
que nos tem em pedaços
e que eu guardo,
não pode cair.
Se ela cair, eu caio
e nós, caímos pra sempre.

Essa lágrima não vai cair,
não pode.
Pelo meu olho já escorreram
muitas lágrimas, muitas.
Mas só escorreram,
e eu esqueci depois que caíram.

Eu guardo essa lágrima
no canto do meu olho,
eu guardo por que ela não me pertence.
Ela é sua e é nossa,
e sendo nossa não pode ser esquecida.
Eu guardo essa lágrima
para não te esquecer.
Essa pequena lágrima,
é a única gota que me sobrou de você.

O quanto que há, não deixa de ser

O quanto de você
que há em mim?
Só percebo
quando a distância não é
tão fácil assim.

Gota de Sal

Lágrima,
dentre outras coisas,
é uma gota de sal.
E nesse caso,
só nesse,
é sal que faz bem
em ferida aberta.

Personificaram o Amor

Se o amor
fosse personificado
- Coitado!
assim, de carne e osso
ele amaria,
ou deixaria isso de lado?
Ele já viu tanto coração despedaçado,
que amar se tornaria um fardo.
- Coitado!

Murais

Palavras não importam mais,
quero teus beijos, teus rituais.
Aparências não importam mais,
quero nossas fotos em todos murais.

Homem da Lua

- Esse espaço é tão frio,
solidão que dá até arrepio.
Lembrança da Terra e dela,
abanando triste da sua janela.


- Fui para o espaço,
fui em missão.
Deixei o teu abraço
mas não perdi teu coração.

Homem da Lua,
vê a Terra tão nua.
Homem da Lua,
se perde procurando a sua rua.
Homem da Lua foi em missão,
foi se perder lá na imensidão.
A saudade doeria pra cacete,
não fosse a foto colada no capacete.
Foto de Maria da Terra,
e lá de cima, a esperança não erra:
sabe que o grande dia vai chegar,
ela com beijo a lhe esperar.

O Homem da Lua
viajou tanto.
Ô Homem da Lua,
volta logo pro teu canto.

Verso de Amor I

Essa batida do meu coração
não é anomalia
mas ninguém perceberia,
nenhum médico
nem mesmo um psiquiatra.
Esse meu problema,
só teu amor que trata.

Sorriso de Transbordar

A minha felicidade
despertou a felicidade alheia.
Que sorte a minha
dessa felicidade ser fofoqueira.

Eterninada

Sabendo que nada é eterno,
meu medo é que algo seja.

Casal Moderno


A Lua chega
e o Sol já sai
para trabalhar.
Trabalham noite e dia,
sem final de semana ou feriado
- Mas que casalzinho azarado!

Mas eles sabem
que o amor é mais forte,
haverá um dia
- Por sorte
que o destino deles será
dormirem juntinhos ao norte.

Atual(idade)

No meu tempo:
"Não aceite bala de estranhos!"
Hoje:
"Não aceite convite de amizade de estranhos!"

Será que os estranhos comem as balas que sobram?