sexta-feira, 29 de maio de 2015

Cemitério de Arames

O amor é como
um guarda-chuva,
passa uma tempestade
e ele esquece a força que tem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário