terça-feira, 3 de março de 2015

Buquê

Me disseram
que você não era
flor que se cheire.

Mal sabiam
que eu queria era beijar.

Final de Semana

Vai ver
não tenha mais tempo
para nós.

Vai ver o relógio
não seja nosso amigo.


Mas vai ver eu não me importe
em te ter da sexta ao domingo.

Agouros

Que você quebre a perna
Que seu carro estrague
Que te demitam
Que adoeça.


Que fique comigo.

Aposta

Coloco as fichas
Na casa do amor,
Se eu ganhar é lucro
Seja lá o que for.

Da Poesia Moderna

Um abalo sísmico
(Mas não cínico)
Me atingiu.

Foi uma mulher
(Terremoto).

Vermelho

E mesmo parecendo
Que você não
Me amava mais,
Me beijava e os
Seus lábios continuavam
Vermelhos.

O Rei que Não Queria Reinar

Ele é
O Rei das Águas
Navega no mar
Das suas
Próprias lágrimas.

Marchinha da Solução

Ah meu bem, estou feliz
Ah meu bem, como estou feliz
Acordei fazendo aquilo
Que nunca antes eu fiz.

Acordei sorrindo
Pra lá e pra cá
Acordei sorrindo, meu bem
Não vejo mais problema onde há.

Conselho

Se estiver frio lá na rua
Leve um casaco.
Mas se lá na rua
Estiver cheio de pessoas frias,
Também leve um casaco.
Mas feche até a cabeça,
A ponto de não conseguir vê-las...

Troque o Disco

Eu escutava
Todos os dias
As músicas que me traziam lembranças.
Me diziam:
– Troque o disco!
Mas eu retrucava:
– A vitrola das minhas saudades está quebrada.

Vem Já

Vem já pra cá
Que eu te quero
Deixa dessa escuridão
Vem já pra cá
Que eu espero
Pegar um pouco da sua solidão.

Da Infeli(z)cidade

Parece que a vida
Não conspira
Ao meu favor,
Ela acordou
E nem mais sabia
Quem era o seu amor.

Passos Largos

Meu peito
É cheio de sonhos solitários
De histórias mal contadas.
Meu coração já virou tapete,
Cemitério de passos
Que se perderam nas passadas.