terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Não Repare

O ralo se entupiu de lágrimas;
Entre o tapete e o chão há um vulcão de problemas;
Todos os gostos se resumem em azedumes;
O espelho é um reflexo maldito;
Na cama ainda se sentem alguns perfumes;
A casa anda tão desarrumada
Deixei tudo por cima de tudo.
Quando passar pela porta
Por favor, não repare...
A minha vida anda tão torta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário