quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Piratas do Alto Mar

Lá estava o pirata,
Olhando o convés
Com o bolso cheio de prata
E as botas apertando os pés.


Piratas levam a vida
Com pouca terra e muito mar
Piratas procuram rum e mais bebida
Piratas querem o bar.

Pirata que é pirata
Não tem nenhuma família
Pirata que é pirata
Ama as donzelas da cidade e da ilha.

Levam seus dias
No mar e no vento
Piratas só sofrem com a covardia
Das roupas que não secam ao relento.

E quando tudo tiverem roubado
Sairão com seus barcos cantando
Que são felizes mesmo acabados
Pois suas armas ainda estão brilhando.

Mas esse é um relato
De um pirata aposentado
Sem tapa-olho e o papagaio chato
Saiu da água pois lá não quer ser enterrado.

O barco partiu sem mim
Fiquei em terra com o rum
Os piratas seguirão até o fim
Até não sobrar bebida em lugar algum.

Nenhum comentário:

Postar um comentário