domingo, 3 de agosto de 2014

O Grande Herói

Ele não tinha o dinheiro do Batman, era bem pobre
Não tinha o sopro frio igual ao Superman
Na verdade, sentia muito frio e então sempre estava de porre.
Ele morava na rua, era o herói que achava não salvar ninguém!

Mas de muito ele não sabia,
Não construía coisas com um anel energético.
Mas muito mais ele fazia,
Era gentil com todos que passavam, até saudava com dizer poético:

"Lindo dia, confesso.
De regalo fique com minha alegria!
E leve também meu mais sincero bom dia.
Mas em troca, distribua amor, te peço!"

Morava na rua pois gostava de gente
Ou era a gente que não o gostava muito?
Era um poeta que alegrava o coração mais descontente.
Era um herói sem nada, um herói que distribuía amor gratuito.

O bom dia
De quem não conhecia
Era seu intuito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário