terça-feira, 3 de junho de 2014

Teatro dos Horrores 

Que rufem os tambores 
Salva de palmas!  
Somos o teatro dos horrores  
Vamos roubar suas almas!   

Assim gritavam os artistas  
Numa solene e única voz  
O espetáculo chamava nossas vistas  
Mas o medo reinava sobre nós.  

Falavam de alegria e dor  
De todo problema rotineiro  
Falavam até daquele platônico amor  
Toda situação ganhava vida em seu roteiro.

O teatro causava medo 
Apresentação 
Choros ecoavam do meio do enredo
Eles tocam a ferida de qualquer lástima! 

O teatro era parte da cidade  
Para que todos desconfiarem dos seus 
Para todos esquecerem a bondade. 
Isso era loucura, por Deus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário